União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

Cientista americano confirma “ORAÇÃO TEM O PODER DE CURAR DOENÇAS” após estudar 40 mil casos

 

 

A oração pode curar, sim! E quem diz isso NÃO somos nós! É a pesquisa, a ciência!


O Dr. Andrew Newberg, professor da Universidade Thomas Jefferson, nos Estados Unidos, realizou um estudo de ressonância magnética e descobriu que a oração e a meditação são realmente poderosíssimas e possuem efeitos mensuráveis e fáceis de se detectar e confirmar estatisticamente.

 

 

Como sabe-se a Estatística é uma poderosa ferramenta da ciência baseada em matemática sólida.

 

Quando as pessoas efetuam essas práticas regularmente, o cérebro aumenta a atividade dos lobos frontais e da área de linguagem, da mesma forma que acontece com a comunicação.

 

Esse esforço deve ser entendido como um treino físico para a mente (da mesma forma que ir a uma academia de ginástica fazer exercícios para os músculos), que resulta na cura de várias doenças e até no desenvolvimento cerebral.

O bom de tudo é que não precisa de ser um monge ou uma freira para desfrutar dos benefícios que a oração e a meditação podem oferecer.

Para chegar à conclusão de que essas práticas realmente são importantes, o Dr. Andrew fez a seguinte experiência:

 

Selecionou alguns idosos com problemas de memória para observá­-los antes, durante e depois das meditações e orações.
A análise foi feita diariamente, por 12 minutos, durante 8 semanas.


O resultado foi muito positivo em relação aos benefícios que a oração e a meditação podem oferecer à nossa saúde.

 

O mais interessante é que o Dr. Andrew afirma que nosso cérebro realmente tem estrutura para receber essas experiências especiais com facilidade, independentemente da religião.

Essas práticas não são religiosas de fato, pois cada um pode criar a sua oração pessoal independente de religião, até mesmo um ateu.

Outro estudo, publicado na revista Câncer da Sociedade Americana do Cancro, provou que pacientes com fortes crenças espirituais reagem melhor ao tratamento e têm menos sintomas.

A análise foi realizada com 40.000 pacientes.

Baseado no site português: http://www.muitofixe.pt/