União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

1ª Página (EDITORIAL)-A IMPUNIDADE PERANTE A JUSTIÇA DIVINA por (alvaroaugustovargas@gmail.com)

A nação brasileira passa por um período de grande conturbação, devido a condenação de políticos e empresários envolvidos em grandes escândalos de corrupção, com embates entre o setor jurídico e a classe política conforme noticiado pela mídia em geral. Esta situação, associado a uma crise econômica que ainda não foi superada tem gerado desânimo e intranquilidade nas famílias brasileiras. Em grande parte, o motivo é a indignação do cidadão face a impunidade que ainda impera em nosso país, particularmente quando atinge os indivíduos pertencentes às classes socioeconômicas mais favorecida. Além disto, a quase ausência de referências morais pela maior parte de nossas lideranças em todos os segmentos do governo, causa descrença nas instituições e pessimismo quanto ao futuro de nossa nação. Entretanto, muitos se esquecem de que as lideranças políticas, foram democraticamente eleitas pelo povo, e se existe alguma insatisfação, esta deve ser expressada através do exercício do voto, promovendo as modificações necessárias em seu devido tempo.

 

O Espiritismo não advoga qualquer movimento político partidário, mas estimula os cidadãos para que participem ativamente das necessárias transformações sociais, com respeito às leis vigentes, e agindo dentro da ética e da honestidade em todas as ações despendidas. Jesus, modelo de homem a ser seguido por toda a humanidade, além dos preciosos ensinamentos que nos legou, foi extremamente participativo perante os acontecimentos sociais de sua época. Conviveu com todo tipo de pessoas, mesmo as que eram discriminadas pela sociedade e enfrentou o poder temporal, criticando os sacerdotes do templo que apresentavam apenas a “pureza” exterior, nos gestos e nas roupas, considerando-os “vendilhões das coisas sagradas” por ludibriar o povo; perdoou em praça pública a mulher pecadora quando de acordo com as leis mosaicas ela deveria ter sido lapidada; curou no sábado, em desacordo com as recomendações dos doutores da lei do antigo Sinédrio para o “Sabá”; quando agredido por um centurião, inquiriu: “por que me bates? Se errei, aponta meu erro. Mas se não errei, por quê me bates?” Este exemplo de vida ainda não conseguiu sensibilizar a todos, pois infelizmente, parcela expressiva de nossa população vive em grande apatia perante os graves problemas socioeconômicos que nos assolam. Esta omissão do cidadão comum, explica em grande parte a situação difícil que passa a nação brasileira. Como consequência, temos o cenário atual que para ser modificado demanda um despertar de consciência que requer muito sofrimento para ocorrer.

 

Sem dúvidas, o livre arbítrio de nossa sociedade deveria ser utilizado de forma mais construtiva, evitando ou amenizando a crise atual.Com relação a impunidade dos crimes que tem ocorrido no Brasil e no mundo, sabemos que estes sempre aconteceram ao longo da história da humanidade. Entretanto, ninguém escapa perante a justiça Divina. Embora não exista uma punição por parte de Deus ao recalcitrante no mal, a “reeducação” deste, tanto no mundo espiritual como durante o processo reencarnatório é geralmente muito doloroso. Iniciando já após a desencarnação, a alma criminosa passa por período de expiação em regiões inferiores do Umbral, onde permanece até que a consciência e o remorso pelos crimes praticados possam ser despertados. Na sequência, volta ao ciclo reencarnatório, vivenciado as mesmas dificuldades que provocou aos cidadãos que dele dependiam na reencarnação anterior. Desta forma, a impunidade quando existe, ocorre apenas na sociedade humana, mas não frente a ação da justiça Divina.Entendemos então que o espírita cristão, consciente da presença de Deus em todas as nossas atividades, deve asserenar os ânimos, buscando agir sempre de forma equilibrada, independente do cenário político e econômico que acontece no país. Deve ser participativo nas transformações sociais, certo de que Jesus, governador espiritual da Terra não está improvisando os projetos destinados ao bem-estar da humanidade em nosso planeta. E Ismael, anjo guia do Brasil, segue coordenando as necessárias atividades de transformação moral de nossa sociedade, cuja missão é consolidar a determinação de Jesus com o Brasil, transformar esta nação no coração do mundo e a pátria do evangelho.