União das Sociedades Espíritas
Intermunicipal de Piracicaba

Pesquisa por Casas Espíritas Afiliadas

ENTREVISTA COM CHICO XAVIER - AS FORMAS DE COMBATER A OBSESSÃO

 

 

 

Estive lendo a entrevista que o nosso querido Francisco Cândido Xavier deu para o jornal uberabense "A FLAMA ESPÍRITA", em 20 de setembro de 1958 e separei algumas perguntas com o teor ligado a Obsessão, visando um esclarecimento maior sobre o assunto a todos que procuram lidar inclusive com tais trabalhos em casas espíritas.( Diego Pinheiro)

 

***

A Flama Espírita

- Desejaríamos saber a sua opinião sobre a melhor maneira de nos isolarmos contra os espíritos perseguidores.

 

Chico Xavier - Nosso querido Emmanuel habituou-me a dois métodos de libertação gradativa

- O PRIMEIRO é a oração, pelo qual nos lembramos de Deus;

E O SEGUNDO é o serviço pelo qual nos esquecemos de nós.

 

A Flama Espírita

- Quais os métodos terapêuticos ideais contra o processo obsessivo?

 

Chico Xavier

- Os Bons Espíritos são unânimes em afirmar que quanto mais nos melhorarmos em Espírito, menores serão sempre as nossas possibilidades de ligação com as forças desequilibradas das sombras.

 

A Flama Espírita

- A epilepsia será sempre resultado do processo obsessivo?

 

Chico Xavier

- Às vezes sim, outras vezes não. Entendemos, porém, que o problema nervoso está presente em todos os fenômenos considerados epileptóides, porquanto, o próprio traumatismo da criatura no campo emocional, pode gerar determinadas manifestações epileptóides sem a presença de espírito obsessor.

 

A Flama Espírita

- Os espíritos obsessores agem com mais facilidade durante o período de sono de suas vítimas? Qual a arma ideal para nos defendermos contra semelhante influência?

 

Chico Xavier

- Tanto no sono quanto na vigília, pelo que nos é facultado saber, a melhor vacina contra a incursão de processos obsessivos é a nossa permanência no trabalho do Bem ao próximo, até que venhamos a adquirir a sublimação espiritual que nos tornará invulveráveis ao assédio de nossos irmãos menos felizes.

 

A Flama Espírita

– Como médium, em suas tarefas específicas, você está livre do assédio dos espíritos perseguidores?

 

Chico Xavier

– De modo algum. Conheço espíritos perseguidores, comigo associados, naturalmente

desde o pretérito, que me seguem os passos, desde a meninice de minha existência atual. Naturalmente, devo contar com esses credores, pela natureza de minhas dividas desde o passado, mas a verdade é que com a graça de Deus, até hoje, nunca me poupam as fraquezas e imperfeições, nas brechas de minha ignorância e de minha vaidade.