contato@usepiracicaba.com.br | (19) 3402-8022

Quando a luta te deixe em plena estrada,
Qual tronco a sós, sem flores e sem frondes,
Na secreta renúncia a que te arrimas,
Bendita seja a lágrima que escondes!

Quando a amargura te converta a vida
Em rede estranha de sinistras horas,
Mesmo nas raias do suplício extremo,
Bendita seja a lágrima que choras!

Quando a prova te assalte os semelhantes
Na dor de sendas ásperas e incertas,
Na simpatia que te inflama o peito,
Bendita seja á lagrima que ofertas!

QUANDO, PORÉM, CAMINHAS NA BONDADE
A QUE NOBRE E SERENO TE CONJUGAS,
MUITO ACIMA DAS LÁGRIMAS QUE VERTES,
BENDITA SEJA A LÁGRIMA QUE ENXUGAS!

Referências Bibliográficas:

Pelo Espírito Francisco Lobo da Costa, psicografado por Francisco Cândido Xavier.